Mensagem de Natal 2015

Caros associados, expositores, simpatizantes e amigos,
O ano que agora finda, foi extraordinário sob todos os aspetos. A começar pela efeméride dos 80 anos celebrada no passado dia 19. Em 2015, a nossa AAP (Associação dos Avicultores de Portugal) atingiu um marco histórico da sua, já, longa vida e não existe em Portugal, uma Associação ou Clube tão antigo e com os mesmos pergaminhos. A AAP esteve na génese e foi a “mãe” de vários clubes nacionais e os momentos mais importantes da sua história, antiga ou mais recente, foram lembrados com muito orgulho por todos os que, de uma maneira ou de outra, estão ligados a esta casa.
A nossa principal preocupação é atrair os sócios, antigos e novos, para que estes sintam que a Associação é um ponto de encontro entre todos os criadores ou simpatizantes; Um local que promova o conhecimento e a troca de experiências e que nos torne competitivos nos concursos; Um espaço onde possamos partilhar e obter benefícios também; Um espaço onde possamos simplesmente trocar ideias e contribuir para a divulgação desta “forma de estar”.
Este ano organizámos vários eventos e demos um sinal forte da nossa vitalidade: O Internacional Sado-Tejo dos exóticos, a Psitapor dos Bicos curvos, a reedição do COCA dos canários e a do Arlequim Português Armando Moreno. Em conjunto, foram cerca de 4.000 aves e todas as exposições tiveram um sucesso assinalável. Embora saibamos que também o fizemos em parceria com os nossos amigos do COS e, por esse motivo, devem ser repartidos os louros, verdade seja dita que essa foi também a chave para ganhar a escala que ainda não possuíamos depois dos anos difíceis.
Em 2015, fizemos cerca de 10 workshops, um deles na Holanda que motivou, inclusivamente, uma aliança entre dois clubes históricos europeus e que promete evoluir para uma situação de intercâmbio de conhecimento e de partilha de recursos que, a curto prazo se pode estender a outros países europeus. Esta estratégia de expansão faz parte de um projeto global da AAP que permite, com os devidos instrumentos, fidelizar os nossos sócios e angariar novos. Desta forma, os nossos sócios poderão participar em exposições no estrangeiro e ter acesso mais rápido e cómodo aos mercados para poderem melhorar os seus plantéis ou, em sentido inverso, escoarem os excedentes das suas criações, sejam elas de exóticos, periquitos, canários ou fauna.
Para 2016 esperamos ter um ano de consolidação das sementes que lançamos em 2015 mas temos a consciência que não vai ser fácil pois temos muito a melhorar, nomeadamente nas questões relacionadas com a organização dos eventos e dos próprios fluxos de informação mas, podemos afirmar, iremos ter reforços de peso que nos vão ajudar. Estou a referir-me, naturalmente, às senhoras que irão contribuir nesta árdua tarefa de levar o barco para a frente. Elas irão acrescentar valor à equipa que já existe mas de uma forma objectiva que nos permita ser um conjunto mais homogéneo e equilibrado quando abraçarmos todos estes desafios.
Somos sinceros no compromisso e no testemunho da esperança porque acreditamos muito. E porque temos esperança num futuro nobre e risonho que permita renovar os votos desta casa fantástica que é a AAP. Nesta quadra natalícia vamos comemorar em conjunto o Natal. Que sejamos felizes e agradecemos a todos aqueles que, de uma forma ou de outra, contribuíram, contribuem e continuarão a contribuir com o seu esforço e sacrifício pessoal em prol da nossa AAP e de um futuro com sucesso. Boas Festas a todos!
Belas, 22 de Dezembro de 2015
O Presidente da Direção
Paulo Fernandes
Voltar